30 de Novembro  – Dia da Segurança Informática

Como começou?

O Dia da Segurança Informática foi criado em 1988 nos Estados Unidos da América como forma de alertar as pessoas para os riscos da divulgação de dados pessoais na utilização de um computador.

Foi na década de 1980 que se viu um aumento do uso de computadores, principalmente nas empresas, mas também pelas entidades governativas. Também na década de 1980, a internet dava os seus primeiros passos.

Com este desenvolvimento, começam a surgir os vírus e os hackers, com o objetivo de acederem a informações valiosas. O perigo da divulgação de dados pessoais e governamentais aumenta à medida que os computadores se tornam instrumentos imprescindíveis nos bancos, entidades governamentais e empresas.

Como tal, a segurança online torna-se uma preocupação constante até ao final da década de 1980, surgindo assim o Dia da Segurança Informática.

 Como tornar o seu computador mais seguro?

Antes de mais, garantir que o seu computador e outros dispositivos de dados, com acesso à internet estejam seguros com um antivírus atualizado.

Poderá também:

  • Mudar as suas passwords de 6 em 6 meses e certificar-se que são fortes, isto é, a sua password deverá conter letras maiúsculas e minúsculas, símbolos e números;

  • Não usar a mesma password para mais do que uma conta online, pois quem conseguir aceder a uma conta, terá acesso às restantes contas;

  • Atualizar o seu software de proteção contra spyware e malware. Faça isto para o seu computador, mas também com todos os dispositivos de acesso à internet, como smartphones e tablets;

  • Criptografar todos os arquivos e fazer backup deles num disco rígido externo ou unidade USB ou então em qualquer uma das numerosas opções de armazenamento em nuvem online. Muitas destas oferecem armazenamento criptografado.

Como proteger o seu filho?

Hoje em dia, a utilização de um computador ou outro dispositivo é prática recorrente dos nossos filhos. A internet poder ser uma ótima aliada nos trabalhos de casa, a fazer trabalhos escolares, comunicar-se com família e amigos, até mesmo ler notícias e fazer compras. comunicar-se com amigos. No entanto, toda esta aproximação com o mundo online trás perigos e como pai, é da sua responsabilidade garantir que o seu filho fique e se sinta seguro online.

Eis algumas dicas de como pode proteger o seu filho:

  • Estabeleça horários e regras de uso

    A internet não deve tomar mais tempo do que as horas de estudo e atividades extracurriculares. Estabeleça os horários de uso do computador e deixe claro quais são as regras desse mesmo uso.

  • Coloque o computador num lugar visível

    Deixe o computador numa área comum dentro da casa, para que possa acompanhar o que a criança ou jovem está a ver na internet.

  • Garanta que a criança cumpre com os limites de idade estipulados nos sites

    Geralmente a idade mínima recomendada para utilizar um site ou rede social são 13 anos. Se tem crianças com idade inferior, simplesmente não as autorize a utilizar esses sites.

  • Obtenha o máximo de conhecimento acerca de um determinado site

    Antes do seu filho utilizar determinado website seja o primeiro a utilizar este. Leia a política de privacidade e a prática de conduta e confirme se o mesmo tem processos que analisem os conteúdos lá colocado.

  • Explique ao seu filho que NUNCA deverá encontrar-se com alguém que comunique com ele apenas de forma digital

    As crianças poderão colocar-se em situações de perigo ao encontrarem-se com pessoas que apenas conheceram no mundo digital. Encoraje-o apenas a comunicar com os seus amigos e não com pessoas que desconhece pessoalmente.

  • Explique ao seu filho que não deve utilizar o seu nome completo

    Certifique-se que a criança não utiliza nem o nome completo nem o nome completo dos seus amigos, encoraje-o a utilizar um nickname que não deixe impressões erradas.

  • Seja especialmente perspicaz nos detalhes das fotografias

    Explique que as fotografias podem revelar muita informação pessoal, pelo que não devem conter elementos que possam servir de identificação, tais como nomes de ruas, matrículas de carros, nome da escola, etc.

Estas são apenas algumas dicas que a EU, adn™ tem para partilhar com os pais, como forma de diminuir a insegurança que gira em torno desta temática, mas é necessário explicar constantemente ao seu filho que a internet é diferente da vida real e que para além desta ser uma ótima ferramenta de trabalho e entretenimento pode ser uma fonte de perigos.

Saber mais sobre o Kit Eu, ADN

O QUE ACONTECE

Uma criança desaparece numa multidão na feira. Uma criança entra por uma porta aberta. Um adolescente não volta do shopping. Um atentado ocorre. Todos os anos, centenas de milhares de crianças no mundo são dadas como “desaparecidas”. Na Europa desaparecem todos os anos 250.000 crianças, é o equivalente a desaparecer 5 aviões por dia!

HORÁRIO

Seg. a Sex. 9:30 – 19:00
Sábado 9:30 – 12:30
Domingos Encerrados

 (+351) 211 360 287

OS NOSSOS VALORES

A nossa visão vem com uma grande responsabilidade. É por isso que estamos a construir a melhor equipa e o melhor dispositivo na área da segurança biológica, desenvolvimento de produtos de ADN que possam proporcionar verdadeiras revelações para os nossos clientes.

O conhecimento e a excelência técnica constituem um pilar base de actuação/sucesso da Eu, ADN. Promovemos o alcance da excelência através da aprendizagem e do conhecimento, investindo no saber e desenvolvimento profissional dos colaboradores.

Agimos, em todas as circunstâncias, com retidão, honestidade e seriedade com colaboradores, clientes, fornecedores, governos, comunidades locais e sociedade em geral. Valorizamos e promovemos uma actuação fortemente baseada na isenção, imparcialidade, objetividade e profissionalismo, assente na implementação das melhores práticas.

COMPRAR KIT EU, adn

2017-11-30T10:43:15+00:00