Porquê manter o registo dental do seu filho?

Tal como as impressões digitais, o nossos dentes são únicos. Podem determinar a nossa idade, etnicidade, hábitos alimentares e estilo de vida.

Não há duas pessoas que tenham o mesmo conjunto de dentes, nem mesmo gémeos verdadeiros.

Porque são únicos, a EU, adn™ recomenda o registo dental no livro “A minha identidade genética”. Este regiso poderá ser feito pelos pais, ou, caso não se sintam confortáveis em preencher esta parte, poderão pedir a ajuda ao médico dentista. Contudo deverão assegurar-se de que é preenchido com letra legível.
Sempre que seja removido um dente ou um dente seja restaurado, deverão identificar esse dente, no período (idade da criança) a que se refere.

A dentição é uma parte normal do desenvolvimento de um bebê durante o primeiro ano de vida. O primeiro dente, por norma, nasce entre os 4 e os 7 meses de idade.

Os primeiros dentes que nascem são os incisivos centrais, que estão localizados na parte inferior da frente.

Enquanto que os primeiros dentes nascem meses após o nascimento, alguns bebês nascem com um ou mais dentes. Estes são chamados dentes natais.

Os dentes natais são relativamente raros e ocorrem em cerca de 1 em cada 2.000 nascimentos.

A primeira dentição é chamada de dentição de leite. Como referimos, esta surge nos primeiros meses de vida do bebé e dura até aos 2 anos e meio sensivelmente, e é constituída por 20 dentes.

A segunda dentição é chamada de dentição definitiva, constituída por 32 dentes, e que surge entre os 6 / 7 anos de os 18 / 25 anos.

É a partir dos 7 anos que é possível fazer o registo dental no livro “A minha identidade genética” da EU, adn™.

Sabes quando é que o teu primeiro dente apareceu? O primeiro dente, normalmente o dente inferior da frente (41 ou 31), aparece entre os 6 e os 8 meses.

Alguns factos curiosos sobre a dentição:

  • Um terço dos nossos dentes está debaixo da gengiva. É por esse motivo que é importante manter as gengivas saudábeis. As gengivas deverão ser cor de rosa e firmes.

  • Temos 32 dentes: 8 incisivos, 4 cannos, 8 pre-molares e 12 molares.

  • O esmalte é a parte mais dura do nosso corpo. O esmalte é a camada mais externa dos dentes. O seu principal objetivo é proteger o dente. O esmalte é composto principalmente por cálcio e fosfato, tal como os ossos, mas é mais forte devido às proteínas e cristalites que o formam.
    No entanto, o esmalte não é invencível. O esmalte pode partir. Os açúcares e ácidos, que poderão ser encontrados nos refrigerantes, por exemplo, juntamente com as bactérias na boca, atacam o esmalte, o que marca o início das cáries dentárias.

  • O amarelo é mau sinal. Não se trata apenas de manchas de café. O esmalte é parcialmente responsável pela aparência branca dos dentes. Quando o esmalte começa desaparecer, os dentes começam a parecer amarelos. O desaparecimento do esmalte poderá provocar dores de dentes também.

  • A dentina cresce mas o esmalte não. A dentina é a camada que fica por baixo do esmalte, e també é dura como os ossos. A dentina é composta por pequenos canais e passagens que transmitem os sinais nervosos e a nutrição através do dente. Existem três tipos de dentina: primária, secundária e reparadora. Enquanto o esmalte é basicamente estático, a dentina continua a crescer e a mudar ao longo da vida.

  • A boca é a casa de 300 tipos de bactérias. A placa bacteriana contém milhões de bactérias, constituídas por 200 a 300 espécies diferentes. O principal culpado pela má saúde dental é o Streptococcus mutans, que converte o açúcar e outros carboidratos nos ácidos que comem os dentes.

  • A placa bacteriana é o inimigo. É branca e pegajosa e cresce constantemente se não for removida através da escovagem e do uso e fio dental. Se não se remover aplaca, esta endurece e forma o tártaro.

  • Produzimos 10,000 litros de saliva. O corpo produz cerca de quarto de liro de saliva por dia, o que resulta em cerca de 10.000 litros de saliva durante a vida. A saliva é importante pois, por exemplo, torna os alimentos mais fáceis de serem engolidos e contém enzimas que aceleram a digestão; a saliva lava a boca, removendo partículas persistentes dos alimentos e contém cálcio e fosfáto, que ajudam a neutralizar os acidos na placa bacteriana.

No kit de segurança da EU, adn™ irá encontrar a informação necessário para proceder ao registo dental do seu filho ou filha.

Siga as instruções que se encontram no livro “A minha identidade genética”, também incluído no kit.

Se ainda não solicitou o seu kit da EU, adn™, entre em contacto connosco ainda hoje através dos segintes contactos:

T. +351 211 360 287
T. +351 910 027 507
info@cgv.pt

Para mais informações, clique no botão SABER MAIS SOBRE O KIT EU, ADN.

Saber mais sobre o Kit Eu, ADN

O QUE ACONTECE

Uma criança desaparece numa multidão na feira. Uma criança entra por uma porta aberta. Um adolescente não volta do shopping. Um atentado ocorre. Todos os anos, centenas de milhares de crianças no mundo são dadas como “desaparecidas”. Na Europa desaparecem todos os anos 250.000 crianças, é o equivalente a desaparecer 5 aviões por dia!

HORÁRIO

Seg. a Sex. 9:30 – 19:00
Sábado 9:30 – 12:30
Domingos Encerrados

 (+351) 211 360 287

OS NOSSOS VALORES

A nossa visão vem com uma grande responsabilidade. É por isso que estamos a construir a melhor equipa e o melhor dispositivo na área da segurança biológica, desenvolvimento de produtos de ADN que possam proporcionar verdadeiras revelações para os nossos clientes.

O conhecimento e a excelência técnica constituem um pilar base de actuação/sucesso da Eu, ADN. Promovemos o alcance da excelência através da aprendizagem e do conhecimento, investindo no saber e desenvolvimento profissional dos colaboradores.

Agimos, em todas as circunstâncias, com retidão, honestidade e seriedade com colaboradores, clientes, fornecedores, governos, comunidades locais e sociedade em geral. Valorizamos e promovemos uma actuação fortemente baseada na isenção, imparcialidade, objetividade e profissionalismo, assente na implementação das melhores práticas.

COMPRAR KIT EU, adn

2018-02-01T14:30:05+00:00